Quinta, 27 de Janeiro de 2022
23°

Pancada de chuva

Bom Jesus - PI

BOM JESUS RETORNO AULAS

UFPI e UESPI terão retorno híbrido com aulas presenciais e remotas em 2022

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) e a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) deverão seguir com o ensino híbrido, com aulas remotas e presenciais, em 2022.

03/01/2022 às 08h37
Por: Felipe Rosal
Compartilhe:
 UFPI e UESPI terão retorno híbrido com aulas presenciais e remotas em 2022

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) e a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) deverão seguir com o ensino híbrido, com aulas remotas e presenciais, em 2022.

Na UFPI, o retorno das aulas está marcado para o dia 7 de fevereiro. Já na UESPI, que segue no semestre 2021.1, as aulas continuarão no formato híbrido até o encerramento do período que está previsto para o dia 7 de março.

De acordo com o reitor da UFPI, Gildásio Guedes, a Universidade Federal, que decidiu pelo retorno com o ensino híbrido no semestre de 2021.2, ainda precisa se preparar mais para a volta total das aulas presenciais. 

"O hibrido é uma iniciativa semipresencial e aos poucos vai se voltando presencial porque a universidade ainda não está preparada para o retorno presencial", explica o reitor.

Segundo o diretor de Administração Acadêmica da UFPI, Leomá Matos, em 2021, foram mais de 200 turmas com o ensino hibrido, contemplando mais de mil alunos dos 22 mil estudantes matriculados na instituição.

Foto: Rebeca Lima/Cidadeverde.com 

Leomá Matos 

“Atualmente, no semestre que acabou de encerrar, nós contemplamos mais de 200 turmas com formato de ensino presencial e híbrido, atendendo a mais de dois mil alunos em um universo de 22 mil alunos matriculados que nós temos. Em relação à quantidade de turmas ofertadas, nós tínhamos no semestre cinco mil turmas ofertadas, destas, mais de 230 estavam nesse formato presencial e híbrido”, esclarece o diretor.

Leomá Matos acrescenta ainda que a UFPI já segue buscando uma articulação com os órgãos e setores responsáveis para garantir o transporte público na universidade, retorno do restaurante universitário e outras assistências aos estudantes como a residência universitária.

“A administração já está antecedendo alguns passos, por exemplo, uma articulação com a Prefeitura para garantir o transporte público dentro do ambiente interno do campus, uma articulação do ponto de vista da manutenção das residências universitárias, bem como os restaurantes universitários para garantir a alimentação desses alunos e a manutenção das assistências estudantis para aqueles alunos que são mais carentes”, ressalta.

Foto: Rebeca Lima/Cidadeverde.com 

Viriato Campelo

Em relação ao semestres, o vice-reitor da UFPI, Viriato Campelo, esclarece que o período de 2021.2 será mais curto e que em 2022 espera adequar os semestres correspondentes de cada ano.

“O nosso semestre que estaremos iniciando é o 2021.2, ou seja, estaremos encerrando o último semestre do ano anterior, por isso que ele será de fevereiro a maio. A partir de maio nós vamos entrar no 2022.1, nós estamos próximo a adequar E esperamos que em 2022, a gente consiga os semestres do ano dentro do ano”, explica o vice-reitor.

Foto: Divulgação/Ascom Uespi

Na UESPI, a pró-reitoria de Ensino (PREG), já decidiu pelo ensino híbrido até março de 2022, quando termina o semestre 2021.1. A pró-reitora da instituição, Nayana Pinheiro, explica que a universidade já estuda sobre um retorno presencial em abril, quando será iniciado o período 2021.2.

“A PREG já produziu um formulário que será enviado para todos os docentes, discentes e técnicos para sabermos se nossa comunidade está vacinada e também sobre retorno presencial para o semestre 2021.2, que está previsto para iniciar em abril. A decisão do retorno presencial passa pela análise dessa pesquisa e, depois, com o resultado, pela decisão dos Conselhos Superiores da universidade”, explica.

Seguindo com as aulas teóricas de forma remota e as práticas de forma presencial, Nayana Pinheiro relata ainda que a decisão desse formato é definida pelos colegiados de cada curso.

“A universidade está com o ensino híbrido, porque as aulas teóricas estão sendo de forma remota e, por aprovação dos colegiados de cada curso, as práticas estão acontecendo de forma presencial. A UESPI segue as resoluções do Estado e desde que foi permitido o presencial das práticas que os colegiados de cada curso fazem a avaliação se é possível ou não”, ressalta a pró-reitora.

Foto: Divulgação/Ascom Uespi

Nayana Pinheiro

Em relação às medidas de segurança contra a Covid-19, a UESPI segue com a exigência da carteira de vacinação e realiza constantemente a sanitização de prédios administrativos.

“A pró-reitoria de Administração, juntamente com os diretores de campi, estão fazendo a sanitização dos prédios administrativos de forma constante. Neste momento, estamos seguindo o decreto estadual de exigir a carteira de vacinação, são medidas que estão colaborando para diminuir o contágio da Covid dentro da instituição. Estamos trabalhando de forma integrada, capital e interior, para mantermos nossa comunidade universitária segura”, finaliza Nayana Pinheiro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias